ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

O encontro de todos os filhos ou rendidos ao Privilégio da Natureza

Foi com consternação que ao passar há dias junto ao palácio da justiça, deparei com a Tininha prostrada junto á entrada do palácio da justiça. Acometida de doença subita? Soube posteriormente que foi transportada pelos nossos bombeiroa às urgências e que se encontra internada em Barcelos, e estaria mal. Mais tarde perguntando por ela, foi-me dito e espero que seja verdade, que estaria a recuperar bem e que já pedia para vir para Esposende. Oxalá recupere, e fique em boa forma, pois a Tininha faz parte do nosso quotidiano, e sem ela a nossa ribeira ficaria bem mai empobrecida. Esposende e a ribeira foram encantadas por pessoas destas, como a Tininha, o Manel de Gandra o Boca o Picau etc.

Exibições: 73

Responder esta

Respostas a este tópico

Amigo Manuel.
Não sabia como se tinha passado a história, mas deixa que te diga, a Tininha na sexta feira passada já tinha morrido, isto segundo se constou, perguntei à sobrinha ( Nela da Flora ) ao que ela me respondeu que não, mas que o que tinha acontecido è que ela teria sofrido um AVC e que estando a convalescer, aquela preta que tem um filho do Manelzinho do Pirolau, a tinha agredido violentamente, levando-a pelos cabelos de sua casa eté à Mira Bichesa e aí atiando-a para o chão ainda lhe bateu com a cabeça no lancil do passeio, se o falecimento tivesse ocorrido, mais uma figura típica teria desaparecido do nosso meio.
Um abraço para ti e um beijo para a Cândida.
João Rites
Esposendenses - na Ribeira ou no mundo ...
Soube ontem no fim do dia , que ligaram do Hospital à procura de um familiar da Tininha , pois precisavam que alguém lá fosse assinar um termo de responsabilidade pois ela necessita ser operada.
Será que alguém tem possibilidades de saber junto do hospital ou de alguém no hospital o que realmente se passa com a Tininha e se precisa de alguma coisa?
Saudações, Esposendenses.

Ao regressar a casa ao fim do dia passei em frente à casa da Tininha. Desde que se ausentou, por doença, tenho sentido a sua falta, da sua alegria, das cantigas, das zangas, do seu patati-pata-ta vociferante...!

Qual foi a minha surpresa, quando vi a porta entreaberta e com gente lá dentro! Dei uns passos mais e aproximei-me da porta, com esperanças de voltar a vê-la outra vez ou, pelo menos, saber novidades!

Infelizmente ali não se encontrava. Mas, perguntando às pessoas que lá estavam, sobre a Tininha, soube que a mesma iria ser operada amanhã, para lhe ser retirado um tumor no estômago.

Os médicos dizem que padecia desta enfermidade já há muito e que seu grau de anemia era muito grande! Poucas esperanças deram, mas que fariam tudo o que estivesse ao seu alcance.

Mas, como o povo sabiamente diz: "-A esperança é sempre a última...!". Por isso, irei fazer as minhas preces, para que seja, como Ele assim designar. Se alguém tiver uma cunha para alguém lá de cima, que o acorde, pois a Tininha bem precisará!

Força Tininha!
Parece que a cirurgia correu bem e aguarda pronta recuperação. Vamos lá ver se teremos outra vez a oportunidade de brevemente ouvir o sorriso e as gargalhadas a enfeitar Esposende, Tininha!
Ainda bem, que tude parece acabar em bem. A Tininha, é uma figura da nossa ribeira. Tantas outras conheci, que infelizmente partiram, e que pelo seu ar bregeiro, se tornaram pessoas incontornáveis. A Tininha, com bastante mais idade que eu, acompanhou-me na última ida ao S. Bento da Várzea alí para os lados de Barcelos. Sem descansar, lá arribou à igrasja do S. Bento, com uma frescura, que só visto. Sempre com aquele sorriso inocente, com ar de dever cumprido. Melhoras Tininha, e que breve me volte a meter contigo.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por José Alexandre Areia L Basto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço