ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

O encontro de todos os filhos ou rendidos ao Privilégio da Natureza

Amigos:
Morreu o Tóne Passarinho!
Ainda há cerca de um mês, tinha ficado sem a mulher, a Sofia do Talhó,que depois de longa doença também morreu.
O Passarinho entroncava numa das mais numerosas e ancestrais famílias da nossa Ribeira, «Os Passarinhos». Era filho da Maria de Lemos, conhecida pela "Churra" e do tio António Cabeludo e neto do Marcelino, o "Cavalas". O Passarinho nasceu no Sul. Andou na escola com o Zé Pompeu, o Quim Tripas, o Romão, o Quim Plácido, o Álvaro Fá ... Foi para o mar desde muito jovem.Foi remador dos escaleres comigo a timoneiro e com o João Vilarinho a voga. O Passarinho era o sota-voga. O Aníbal Mó era o sota -proa e o Zé Gualdino, o proa.O Joãozinho Pirata era o "proa" suplente e o Rufino (Saúde) Viana, o suplente do Mó.
Era um homem bom. DE primeira. Leal e respeitador. Amigo do amigo.Morreu como nasceu e viveu: como um passarinho.O coração traíu-o e não aguentou a ausencia da outra metade que já tinha desaparecido com a Sofia...
Mais um amigo de infância que se vai!
Mais um pedaço da nossa «Ribeira» que desaparece.Esposende, o Esposende "clássico", o Esposende característico, está a mudar inexoravelmente...
Que descanse em Paz e que Deus o deixe voar como um "passarinho" no meio dos anjos,depois da vida de dificuldaddes e de trabalhos que teve para tratar dos sogros, criar os filhos ,e sustentar a casa. Bem merece, o "Passarinho"!

Exibições: 99

Responder esta

Respostas a este tópico

É, amigo Zé Felgueiras.
"Voou o passarinho" e meu primo de sangue.
Ainda há dias tentei consolar a filha, a caminho da "última morada" para onde iria "descansar" a mãe, e logo mais, nova tragédia se abate sobre os dois filhos...
Sem palavras.
"Até logo", meu primo.
Que Deus te faça descansar em Paz.

Uma palavra de solidariedade à Saúde e ao irmão, em comunhão de dor, nesta hora deveras difícil para vós.
O vosso primo,
Lino Rei
Amigo LIno:
Creio que és primo do "Passarinho" pelo lado da tua mãe. è assim?
Eu preciso de falar contigo, mas perdi o teu contacto.
Por favor deixa-me "aceder" a ele...
Obrigado e um abraço de condolências.
Zé Feliz.
Lino António Silva Martins Rei disse:
É, amigo Zé Felgueiras.
"Voou o passarinho" e meu primo de sangue.
Ainda há dias tentei consolar a filha, a caminho da "última morada" para onde iria "descansar" a mãe, e logo mais, nova tragédia se abate sobre os dois filhos...
Sem palavras.
"Até logo", meu primo.
Que Deus te faça descansar em Paz.

Uma palavra de solidariedade à Saúde e ao irmão, em comunhão de dor, nesta hora deveras difícil para vós.
O vosso primo,
Lino Rei
Amigos e companheiros.
Não! O "Passarinho" não morreu. Como pode ter morrido alguém que estou a ver tão vividamente neste exato momento?
Não! O "Passarinho" não morreu. Vejo-o a tomar um vinhozinho na tasca da Nazaré (filha), exatamente como há 10 anos atrás, quando lá com ele me deparei após longos 40 anos de eu ter emigrado para o Brasil. A sua satisfação por aquele momento, tão bem estampada em seu rosto que me pareceu sofrido, como me deixou feliz; impossível esquecer. Já não eramos os meninos de 1959 mas logo percebi que o "Passarinho" ainda lhe cabia.
Não! O "Passarinho" não morreu. Não! Ao menos, não para mim. Pode ter morrido a matéria do Toni, isso pode, mas o "Passarinho" não, êsse não morreu; ficará para sempre vivo na minha memória.
Saudade do meu amigo de infância.

Olá Zé Felgueiras

Vim aqui parar por acaso, não sabia que existia este blog, por causa da notícia da morte do Tone Passarinho.
Gostaria de saber onde param os outros da mesma turma de que falas acima.
Agora passarei mais vezes por este blog onde se fala de muita gente que conheço e de quem tenho saudades.
Por agora, um grande abraço do
Quim Plácido
Gostava de deixar um pequeno comentário acerca do Sr. Antonio,que foi nosso vizinho durante muitos anos, e pegando em algumas palavras do Sr. Zé Felgueiras quando diz" pessoa leal e respeitadora", era-o sem dúvida, uma pessoa muito educada como hoje já não se vê. Lembro-me que andava sempre com um boné e ainda era daquelas pessoas que ao passar , cumprimentava pondo a não no boné.Educação assim já não existem. Os meus dotes de escrita não são muitos ,mas foi a maneira que encontrei para lhe deixar a minha homenagem.

Como diz o senhor felgueiras, mais um pedaço da nossa ribeira que desapareceu. O Centro Maritimo será o local, que recordará a memória de todos estes bravos do mar.
Bom dia fiquei muito triste quando soube que o pai da Saude tinha morrido e que sua mae tambem, a dor deve ser enorme de perder a mae e o pai em pouco tempo nao deve ser facil para ela e para seu irmao.
Dou lhe muita coragem e força para ela continuar a lutar contra esta dor de perder os pais.
Eu e a Saude somos grandes amigas mas eu estou longe para poder ajuda-la,peço a toda a gente que passe por ela de lhe dar força a ultrapaçar esta grande dor eu estarei là no natal para estar com ela.
Minha querida amiga força,beijinhos Xana

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por José Alexandre Areia L Basto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço