ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

O encontro de todos os filhos ou rendidos ao Privilégio da Natureza

Meus amigos.

 

Sei que os portugueses gostam de pegar o touro à unha, diferentemente dos espanhóis; em que pese, no dia de San Firmino, estes, também, praticarem aquela maluquice pelas ruas de forma semelhante às marradas dos Açores.

 

Eu jamais vi uma tourada mas, ao ver uma apresentação como esta que ora lhes ofereço ( vejam aqui que coisa linda --->  Pablo_Hermoso_de_Mendoza.wmv  )  fico atraído pela beleza dos movimentos, especialmente, do cavalo.

 

Ficaria imensamente grato se me permitissem conhecer o ponto de vista de cada um sobre o toureio.

 

Afinal, o que leva uma pessoa a gostar de tourada?

Exibições: 260

Responder esta

Respostas a este tópico

Caros António Jorge e Maria Arminda,

retenho em mim sentimentos contraditórios sobre a tourada.

Quando falo de tourada, refiro-me apenas à tourada à portuguesa, pois se nesta já detesto ver o castigo do touro com todo aquele sangue e sofrimento, nas que terminam com a morte do bravo animal, não as aprecio, não as vejo, nem tampouco as entendo, pois não consigo lidar com mortes programadas na arena.

Perco-me com a perícia dos cavaleiros e das suas montadas, com o balé protagonizado pelos toureiros e bandarilheiros, o voltear do capote e o voar da muleta, a coragem dos campinos que, de mãos nuas, enfrentam o possante adversário. Gosto de ouvir os pasodobles tocados pela banda quando a faena o impõe, os toques de conrnetim que dão ínicio e fim a cada lide, os trajes de luces com os seus peculiares desenhos e cores, enfim gosto, como disse o poeta

Creio não estar longe de sentimentos como os descritos por Rebelo da Silva no seu conto A Última Corrida de Touros em Salvaterra, ou dum Lorca em La Cogida e La Muerte.

Acho que as touradas são um daqueles momentos mágicos em que o trágico e o belo se encontram, e, que me perdoem os defensores dos animais, não vejo ali tanta selvajaria, dado que os momentos são breves (às vezes bem compridos) vinte minutos, como aquela que - para o resto das suas vidas - encerra dentro de uma jaula um canário, mete um peixinho vermelho num limitado espaço redondo num aposento qualquer, deixa o canito na varanda citadina durante a maior parte dos dias sem se preocupar com o seu bem-estar, abandona cães, gatos, chinchilas, coelhos-anões, tartaruginhas, peixes e toda a espécie de bichinhos ditos de estimação, no período de férias só porque são incómodos de transportar e suportar.

Não sou assíduo frequentador das ditas festas, mas que, de vez em quando, gosto de assistir ao vivo a uma, gosto!
Se eu mandasse proibia as touradas,animais no circo, a caça e aplicava severas penas a quem maltratasse os animais.Mas como estamos num país em que as penas para os pedófilos são mínimas não espero que tal aconteça. Para mim as touradas são um acto de covardia pois queria ver os toureiros no campo sem defesa, nem para onde fugir e sem aqueles ferros espetados no dorso.Até me irrita falar nisto.
Pois eu cá pago um bilhete na 1ª fila, quando fôr o touro atrás do toureiro com as estupidas bandeirilha (ou lá como se chamam)... até sangrar...e não me falem em manter tradições, que as touradas são é coisa de primatas e de gente com vive uns séculos atrasados...

OS

ANIMAIS SÃO CRIATURAS HONESTAS! NUNCA MENTEM
PODEM FAZER O QUE QUISEREM
ELE SÃO REALMENTE LIVRES DE SEREM ELES PRÓPIOS
ENQUANTO NÓS SOMOS APENAS INTRUMENTOS DUMA SOCIEDADE CORRUPTA.
Nunca assisti a uma tourada ao vivo. Nem pretendo. Sou capaz de assistir na televisão. Como o Teófilo, sou capaz de apreciar a habilidade do toureiro ou as qualidades do cavalo. No entanto, não deixo de ser radicalmente contra.
Na tourada, os opostos confundem-se. É o ser superior e racional que enfrenta a besta; é o homem que se apresenta com comportamento animal; é esta atitude animalesca travestida de solenidade; etc. É um momento que torna o espectador capaz de olhar o homem com relativa, perigosa e pouco pedagógica insensibilidade. Falo por mim, ao contrário do que acontece em todas as restantes situações, perante um espectáculo de tourada fico impávido e indiferente quando acontece um acidente. Não sou capaz de lamentar as chifradas que alguns levam. Nem nos casos mais graves! O que é grave!
Não me deixo corromper pelo ambiente, pela elegância, nem por algum requinte de ocasião. SOU CONTRA!

Ps: Nem quero imaginar o que fazem ao touro antes e após a lide.
Ói meu velho!
Eu acho que isto de touradas já faz parte do bom lusitano, desde a fundação !... Sempre gostamos muito de brncar com os "cornos" dos outros... e até enfeitamos "o boi "ou o "touro "com umas fitinhas amarradas ás farpas, para os alindar ainda mais ...
Nisso mostramos enorme valentia, mas no fundo, mesmo lá no fundo, temos é medo de fazer a figura deles...
Ainda gostava de saber o que é que tão "nobres" animais pensam do seu parceiro humano, quanto ao assunto!!!
Mas os caras nem ao Veterinário confessam... daí manter-se a dúvida até os liquidarmos e os saborearmos em bifes!
Os touros, e as chocas, tourinhos e as vitelinhas, os bois e as respectivas vacas, são tanto mais "nobres" quanto mais espectáculo derem.Bons ou maus, fortes ou fracos, bons "investidores" ou não, acabam invariavelmente no prato.Por isso cumprem bem a sua função e o destino para que nasceram...
O gato come o rato; sempre o comeu...MAS qualquer dia, com toda esta globalização e igualdade de direitos o rato passa a comer o gato e ficaremos todos na paz do Senhor, porque já atingimos tal patamar CIVILIZACIONAL que seremos todos "anjos" até mesmo os animaizinhos....
Fora a "filosofia tabernácula" , da tourada, só gosto da "péga"... seja ela de cernelha ou de caras! E o que continua a estar em causa não é o touro ou o boi em causa.... O que está em causa sãoo são os célebres "cornos" que nos podem "magoar"...
Ou não é assim?
Os meus respeitos a quem pensa o contrário e é contra a tourada !
Um abraço a todos
A tourada... pois, a tourada é controversa! Quem não admira aquele bailado excepcional intrepertado por aquela dupla cavalo-cavaleiro? Na verdade, aquele espetáculo é um regalo para os olhos! Mas, sendo nós humanos, temos a obrigação de ver que isso não é correcto! Já não estamos no tempo de Nero que se deliciava com espetáculos de sangue! Por muito espetacular que seja a tourada, acho que ela é terrivelmente cruel e nós, seres superiores, a quem foi concedida uma inteligêcia superna, temos a obrigação de a usar de forma condizente. Se dependesse de mim, as touradas, pura e simplesmente, acabavam.
Apoiado!
Como a poesia anda um pouco afastada aí vai...

Alma ausente

No te conoce el toro ni la higuera,
ni caballos ni hormigas de tu casa.
No te conoce el niño ni la tarde
porque te has muerto para siempre.

No te conoce el lomo de la piedra,
ni el raso negro donde te destrozas.
No te conoce tu recuerdo mudo
porque te has muerto para siempre.

El otoño vendrá con caracolas,
uva de niebla y montes agrupados,
pero nadie querrá mirar tus ojos
porque te has muerto para siempre.

Porque te has muerto para siempre,
como todos los muertos de la Tierra,
como todos los muertos que se olvidan
en un montón de perros apagados.

No te conoce nadie. No. Pero yo te canto.
Yo canto para luego tu perfil y tu gracia.
La madurez insigne de tu conocimiento.
Tu apetencia de muerte y el gusto de su boca.
La tristeza que tuvo tu valiente alegría.

Tardará mucho tiempo en nacer, si es que nace,
un andaluz tan claro, tan rico de aventura
Yo canto su elegancia con palabras que gimen
y recuerdo una brisa triste por los olivos.

Frederico Garcia Lorca
De vez em quando é a vez do touro. Veja, no anexo, como macho tira a roupa de baixo.

jose eduardo de sousa felgueiras disse:
Ói meu velho!
Eu acho que isto de touradas já faz parte do bom lusitano, desde a fundação !... Sempre gostamos muito de brncar com os "cornos" dos outros... e até enfeitamos "o boi "ou o "touro "com umas fitinhas amarradas ás farpas, para os alindar ainda mais ...
Nisso mostramos enorme valentia, mas no fundo, mesmo lá no fundo, temos é medo de fazer a figura deles...
Ainda gostava de saber o que é que tão "nobres" animais pensam do seu parceiro humano, quanto ao assunto!!!
Mas os caras nem ao Veterinário confessam... daí manter-se a dúvida até os liquidarmos e os saborearmos em bifes!
Os touros, e as chocas, tourinhos e as vitelinhas, os bois e as respectivas vacas, são tanto mais "nobres" quanto mais espectáculo derem.Bons ou maus, fortes ou fracos, bons "investidores" ou não, acabam invariavelmente no prato.Por isso cumprem bem a sua função e o destino para que nasceram...
O gato come o rato; sempre o comeu...MAS qualquer dia, com toda esta globalização e igualdade de direitos o rato passa a comer o gato e ficaremos todos na paz do Senhor, porque já atingimos tal patamar CIVILIZACIONAL que seremos todos "anjos" até mesmo os animaizinhos....
Fora a "filosofia tabernácula" , da tourada, só gosto da "péga"... seja ela de cernelha ou de caras! E o que continua a estar em causa não é o touro ou o boi em causa.... O que está em causa sãoo são os célebres "cornos" que nos podem "magoar"...
Ou não é assim?
Os meus respeitos a quem pensa o contrário e é contra a tourada !
Um abraço a todos
Anexos
Amigo, interessante o tema em discussão...Realmente, como afirma, este espetáculo não é destituído de uma beleza a raiar a elegância e a sensualidade, que, como tal, atrai sempre. Somente, nestes tempos em que se aposta na sensibilidade em relação à natureza - e bem, na minha opinião -, eu não concebo que se maltrate de tal jeito o bicho que teve como sina nascer touro...Bem, eu nem matar uma aranha consigo...Obviamente, que se o dito touro me ameaçasse de cornos em "punho", como certas gentes que vivem sugando o sangue de suas vítimas - recordo-lhe o meu poema Crianças de Uganda -, aí o caso mudaria de figura...Minha sensibilidade cairia por terra e minha animalidade viria à flor da pele, se bem me entende!
Abraços esposendenses, hoje um tanto melancólicos.
Bernardete
Um pouco mais sobre o espetáculo das touradas em Portugal.
Filmete feito por jovens húngaros mostrando a pegada do touro à unha, creio que no Campo Pequeno, em Lisboa.
Clique AQUI para ver.

Responder à discussão

RSS

© 2020   Criado por José Alexandre Areia L Basto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço