ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

O encontro de todos os filhos ou rendidos ao Privilégio da Natureza

Saudações aos esposendenses, mormente aos "protagonistas do Núcleo Desportivo e Cultural "Os Pioneiros".
Continuando com a minha "resenha memorial" sobre este interessante projecto desportivo, direi que me sinto feliz ao ler tão belos e sugestivos testemunhos dos ex-atletas e ex-dirigentes dos "PIONEIROS", Geninho, Rui Manuel, José M. Pinto, M. Maria entre muitos outrso e outras...) um "motor" de uma dinâmica de polivalência desportiva singular nestas paragens esposendenses.
Praticar actividades desportivas como futebol, basquete, voleivol (cheguei mesmo a tirar um curso, em Braga, desta modalidade) atletismo, "badmington", lançamento de peso, salto em altura, xadrez, damas, ping-pong,"jogar cartas", fazer jogos desportivos e recreativos, nos fins de semana, no Bairro Social com dezenas de crianças sob a nossa responsabilidade e a minha em particular que era o " homem de terreno" nesses fins de semana ,foi efectivamento um "gozo" em tornar felizes inúmeras crianças esposendenses.
Trabalhei com o Hercílio Campos, Manuel Maria ferreira, J. Pilar, como dirigentes foi efectivamente um prazer de comungarmos ideias, exercitar práticas desportivas mesmo sob as "intempéries" meteorológicas quando os treinos precediam provas em Braga.
As nossas reuniões eram na casa do Manuel Maria no Bairro Social que amavelmente cedia o espaço de convívio para conversarmos e organizarmos as provas. A sua esposa Cândida tinha paciência em nos "aturar" até``as tantas da noite" e o seu filho Ricardinho que o Hercílio chamava , na brincadeira" o Osse ou "Cassius Clay", fazia as suas "malandrices de criança" era mais uma peripécia na engrenagem organizativa dos "PIONEIROS.
O nosso Geninho e Fernando Pompeu, sempre solícitos, eram os nossos braços direitos, especialmente nas iniciativas mais "duras" que era o desporto de praia em Esposende e Apúlia.
A nossa sede , na Antiga Casa do Povo" estava sempre em actividade, especialmente ao sábado, mais tarde, no final do Ciclo dos PIONEIROS" converteu-se numa"Discoteca" e, sobre este assunto, o meu amigo José do Sotero (desculpa-me a citação) saberá dizer muito mais que eu porque nessa altura, o destino profissional, enviou-me para o Fundão, em 1981/82.
Deixo mais espaço mais outros esposendenses falar sobre o nosso Núcleo D.C. OS PIONEIROS para não dizer tudo...
Um abraço e o meu obrigado àqueles meninos que também me fizeram feliz porque com eles aprendi a ser criança...
CARLOS BARROS
"Um despertar para a "história dos PIONEIROS"...

Exibições: 37

Respostas a este tópico

Gostaria que fosse constituída uma lista de ex-atletas que participaram nos "PIONEIROS", entre 1976 a 1980 e, mais tarde, organizarmos um encontro convívio, porque não anual!...
Seria interessante reviver um passado feliz e contarmos as peripécias de um Zé e Pedro do Lando, M. José Nibra, Belita, Paula Benigna, Paula e Filipa , filhas do Laurentino, Rui, Luisinho, Ramiro, Chiquinho, F. Pompeu, Fernando Pilar, Beta e manos Geninho e Jorge, Minda, Paulo Santos, Alice Quintino, José Luis, Rui Moura e sua irmã, Zé do Lando, José M. Lucas, Chiquinho Pasteleiro, Alexandra, João L., Fatinha e mano Cipriano, Fátima Nibra eu sei lá quantos e quantos meninos do Bairro Social!
Um até amanhã meus amigos se não for antes...
Carlos Barros
Viva
Boa Noite

No repto do Senhor Carlos e na sequencia de uma pequena conversa de circunstancia de há poucos dias com o mesmo, lembro-me que após o encerramento dos pioneiros, o espaço que era ocupado por este clube foi reconvertido como discoteca. Retiraram-se as canoas que ainda existiam e outro material desportivo para o quintal, e rapidamente se construiu uma cabine em madeira para o DJ - posteriormente pintada de preto. A inevitavel bola de cristal girava no centro do tecto do recinto de dança, com inevitaveis enchentes, principalmente ao domingo à tarde.
Era o HOBBY...
Lembro-me que a sala tinha, a todo o comprido nas laterais, uns bancos colectivos que muito jeito davam para falar com as meninas depois dos slows...
O imponente e respeitado João Maranhona era o porteiro, zelando pelas entradas e igualmente pelos costados de alguns, quando necessário. Licenças para funcionamento, nunca as vi nem me lembro de alguém ter falado delas...
Bons tempos que lá se passaram...
Se a memoria não me atraiçoa, julgo que o DJ era o Manuel da Relojoaria Suiça e o Armindo do Chino o respeitado gerente do Bar...
Por cima funcionava a sede dos escuteiros CNE, aos quais pertencia - Patrulha Aguia...
Um despertar de emoções...

José Costa

RSS

© 2020   Criado por José Alexandre Areia L Basto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço