ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

O encontro de todos os filhos ou rendidos ao Privilégio da Natureza

Exibições: 193

Comentar

Você precisa ser um membro de ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO para adicionar comentários!

Entrar em ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

Comentário de José Alexandre Areia L Basto em 14 fevereiro 2010 às 12:23
Tem toda a razão. O Ofir dos anos 50/60 é um autêntico museu de arquitectura. Nos 70s, começou a degradação.
Este é um problema nacional: nunca nada pode ser levado a bom termo.
Comentário de AntonioJorgeMotaCruz e MªArminda em 14 fevereiro 2010 às 1:32
Zé Alexandre, é possível estabelecer a data desta foto?
Dá para precisar que é da década de 60.
Ainda sem as torres monstrengas de OFIR.
Veja como o Hotel Ofir integra-se bem no bosque da restinga. É o exemplo de como ocupá-la; daí para um gabarito ainda menor e com preservação de grande parte da área com bosque, não achas?
Comentário de AntonioJorgeMotaCruz e MªArminda em 5 dezembro 2009 às 17:56
Observando esta foto dou-me conta de alguns contrastes esposendenses:
Coisa de homens de visão: A avenida Eng. Arantes e Oliveira;
Coisa de homens sem visão: A destruição de um patrimônio esposendense; exêmplo de auto-mutilação. Permitir a ocupação ( a meu ver irregular ) das dunas - à esquerda e abaixo da foto - foi um crime que beneficiou um pequeníssimo grupo de pessoas em detrimento do interêsse de toda uma cidade.
Outro exemplo de falta de visão: Permitir a construção daquelas torres horrendas em OFIR. Se para hotelaria já seria imperdoável, para simples moradias de veraneio foi loucura.

© 2020   Criado por José Alexandre Areia L Basto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço