ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

O encontro de todos os filhos ou rendidos ao Privilégio da Natureza

Fernando Rites
  • Masculino
  • Esposende
  • Portugal
Compartilhar no Facebook
Compartilhar

Amigos de Fernando Rites

  • Celeste Silva
  • susane mascarenhas
  • Fernando da Silva do Rosário
  • João Maria Loureiro Ferreira
  • Joaquim Alberto Gonçalves Silva
  • Adriano Manuel Torres Barros
  • Armindo Almeida Costa
  • Vania Rey
  • Armando Meira Marques Henriques
  • Maria Candida Silva Machado
  • Luis Miguel EirasViana
  • Luisa Lamela Gomes dos Santos
  • Artur José A.Marques Henriques
  • Manuel Miguel Ferreira da Silva
  • Fernando Alexandre S. Ferreira

RSS

Carregando... Carregando feed

 

Bem-vindo(a), Fernando Rites! "Linda Vila de Esposende/Deus te guarde, Deus te ajude.../Na entrada a Virgem dos Anjos/Ao sair, a da Saúde." António Correia de Oliveira, 1934.

Últimas atividades

Informações do Perfil

Idade:
47
O que fazes?
Sou Advogado.
Onde vives?
o meu coração em Esposende. Skype: fernandorites
Qual a tua ligação a Esposende?
Tive o privilégio de nascer na cidade mais bonita de Portugal, quiçá do mundo.
Onde nasceste?
Em Esposende a cidade duplamente plantada: à beira-rio e à beira-mar.

Editor do blog http://concelhodeesposende.blogspot.com/

Visite o blog no endereço http://concelhodeesposende.blogspot.com/ e confira as novidades.
Envie-nos sua colaboração, textos(casos, episódios, crónicas, poesias), imagens(fotografias actuais e antigas), notícias e programação cultural da cidade e do concelho. O editor.

Vídeos de Fernando Rites

  • Adicionar vídeo
  • Exibir todos

Blog de Fernando Rites

Carta Régia - Dom Sebastião - "Certidão de Nascimento" da Vila de Esposende

Postado em 16 setembro 2009 às 4:48 1 Comentar

CARTA RÉGIA

Dom Sebastião por Graça de Deus Rei de Portugal e dos Algarves d’aquém Mar e d’além Mar, em África, Senhor da Guiné e da conquista, Navegação, comércio da Eteópia, Arábia, Pérsia e da Índia.

Faço saber aos que esta carta virem que os moradores do lugar d'Esposende, termo da vila de Barcelos me fizeram a pitição de que o tresllado he o seguinte /// Dizem os moradores do lugar d'Esposende termo da villa de Barçellos tera e jurdição do Duque de Bragança que no dito… Continuar

Esposende e o seu Concelho, um blog a serviço de Esposende

Postado em 8 setembro 2009 às 23:30 1 Comentar

Visite o blog no endereço http://concelhodeesposende.blogspot.com/ e confira as novidades.
Envie-nos sua colaboração, textos(casos, episódios, crónicas, poesias), imagens(fotografias actuais e antigas), notícias e programação cultural da cidade e do concelho. O editor.

Caixa de Recados (165 comentários)

Você precisa ser um membro de ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO para adicionar comentários!

Entrar em ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

Às 19:46 em 5 janeiro 2018, Carlos Manuel de Lima Barros disse...

Grande amigo: Uma saudação especial para ti e familiares.

Um excelente ano 2018.Abraço e bjs para as Ritinhas

Às 23:29 em 5 julho 2012, Paulo Alexandre Ferreira Dias disse...

Oi, papá babadinho! Gostei de ver a menina Ritinha no facebook! Parabéns, delicia-te com essa flor, a mais bela que tens, não retirando mérito à mãe. Saudações especiais e geográficas do amigo, Paulo Dias

Às 20:21 em 1 maio 2012, Luisa Lamela Gomes dos Santos disse...

Olá, Fernando.

Voltei a enviar-lhe o comentário de anteontem, que teimou em não entrar, e agora entrou. Ficou, em consequência, desarrumado no tempo, dado que o Fernando já respondeu à mensagem em que eu me queixava da anomalia.

Não importa nada disto, porque a gente entende-se, não é?

Então, vou postar a nova versão do poema ao 1º de Maio de 1974, da qual gosto muito mais que da anterior. Espero que goste também e reforce, uma vez mais, o espírito do poema, como aconteceu, com tanta classe, no ano passado.

Deixo-lhe um abraço.

Às 20:14 em 1 maio 2012, Luisa Lamela Gomes dos Santos disse...

Oi, Fernando.

Obrigada pelo seu comentário tão gentil.

Gostava de lhe dizer que não faço nada de especial sempre que incentivo os nossos Ribeirenses. Por uma simples razão: os Ribeirenses partilham aqui connosco tantas coisas giras, tantas histórias lindas, tantas vivências interessantes, tantas maravilhosas imagens, que a nossa reacção só pode ser de aplauso e incentivo. Procuro ler tudo e gosto de tudo.

Aproveito para acrescentar que tenciono reformular o poema sobre o 1º de Maio de 1974, aqui postado no ano passado, e a nova versão sairá no nosso blog na próxima terça-feira.

De facto, o primeiro 1º de Maio português e livre, o de 1974, tem para mim um significado especialíssimo, provavelmente porque o vivi em Cabo Verde, como contei, em introdução ao poema. Assistir à libertação dos presos do Tarrafal foi uma experiência fortíssima e inesquecível.

Espero que a sua princesinha, a Maria Rita, lhe deixe um bocadinho de tempo livre para o Fernando, se achar bem, voltar a ilustrar a nova versão do meu poema.

Para a princesinha e para si, vão dois beijinhos.

Às 23:00 em 24 abril 2012, Celeste Silva disse...

Somos faroleiros do mar em terra         

Ó meu Deus e meu senhor                          

Livrai-nos da fome e da guerra                  

Sede o nosso Salvador

Que a nossa mãe tão querida

 A Virgem da Conceição

 Que é a esperança e é a vida

 Da nossa linda nação


Abençoe nossas moradas

E famílias por igual

Glorias, pois, vos sejam dadas

Santa Mãe de Portugal

 

A língua do Português

Vale mais que a estrangeira

Pergunta ao mar que já vês

Qual delas foi a primeira


desejo-te o melhor para toda a família beijinhos  


É para ti, primo querido

Nunca poderei esquecer

Alguns momentos em família

Que gosto de reviver 

    

 



Às 21:43 em 24 abril 2012, Celeste Silva disse...

Às 19:31 em 22 abril 2012, Celeste Silva disse...

A nossa capital está ótima, como todo o nosso Portugal, vou passando nas cidades ditas mais importantes, mas deixa que te diga nada que se compare ao nosso cantinho, é Esposende cada vez mais belo, apesar de achar que temos um país com muita história, cultura, beleza, inteligência e bons costumes.

Primo, sabes estes seis anos tenho aprofundado mais o contacto com as pessoas e percebi que cada terra é diferente nos seus hábitos culturais, tem características muito próprias de região em região qual delas mais engraçadas.

O meu marido entrevista os antigos faroleiros, eu falo com as senhoras, tenho adquirido conhecimento e experiencia que não fazia ideia, fantástico.

Mais um trabalho que vai ficar exposto no museu da direção de faróis em Lisboa, nossa capital, porque será!   beijinhos da prima e família és inesquecível  

Às 1:20 em 1 fevereiro 2012, Luisa Lamela Gomes dos Santos disse...

Olá, Fernando Rites.

É bom vê-lo na Ribeira, após tanta ausência.

A gente "cusca" aqui e ali e descobre coisas. Com que então há bebé novo em casa? Pelo que percebi, uma menininha. Conte lá «como vamos de fraldas», parafraseando a nossa Augustinha.

Deixo-lhe um grande abraço.

Excluir comentário

Às 10:13 em 31 janeiro 2012, Augusta Eugenia da Cunha Eiras disse...

  Amigo como vamos de fraldas! Está tudo bem.Parabéns Papá.Muitas felicidades para a tua família.Como já te disse aproveita todos os momentos que são únicos.Um beijinho para ti e para as Ritinhas da Augustinha.Um grande abraço do Nelson

Às 11:56 em 12 dezembro 2011, Carlos Manuel de Lima Barros disse...

Bom dia , caro amigo:

Por Esposende está muito frio  e estou, neste momento, na Escola.

Um abraço de saudação.

Carlinhos

Às 0:19 em 6 novembro 2011, Carlos Manuel de Lima Barros disse...

Olá amigo nandinho: Uma noticia triste:

Faleceu a esposa do sr. Porfírio Gomes, ex-dirigente do ESC, a  D. Laurinda Morais Costa Almeida.

  Um abraço meu

O Carlinhos

Às 14:57 em 31 outubro 2011, Carlos Manuel de Lima Barros disse...

Amigo Ferandinho:

Uma pausa no trabalho para o meu amiguinho....

Mereces tudo e muito mais!

Por Esposende há chuva, frio e umas condições atmosféricas muito adversas.

Valha-nos os alunos a encher de calor o nosso espírito, com a sua alegria  e sentido

de humor e logo neste  Dia "Halloween"...

O Bebé estás em forma? Corre tudo bem?

Um grande abraço meu.

O nosso Rio Cávado está "furioso" e galgou, um pouco, as suas margens mas, sem  causar estragos de maior.

CMLB

Às 21:49 em 28 outubro 2011, Luisa Lamela Gomes dos Santos disse...

Olá, Fernando.

Vou cravá-lo mais uma vez. Já que aquele "perdaozinho" suplicado (se fosse ao vivo, acho que teria sido de joelhos) lhe foi generosa e magnanimamante concedido aqui por esta sua amiga-coração-de-manteiga, vamos lá ver se a corrente se restabeleceu mesmo, sem entraves, e se o meu caro amigo continua disposto a aturar as minhas manias.

Desta vez é o poema de José Gomes Ferreira que dediquei ao Rúben Vilas Boas, como forma de o felicitar pelo seu génio fotográfico. Ele partilhou connosco imagens fantásticas, que designou por «DIAS DE INVERNO», e o elemento preponderante, impressionante, das mesmas, na minha opinião de leiga nesta arte, são as nuvens, negras e pesadas como chumbo, conforme lhe disse no comentário a uma das fotos.

Ora bem, amigo Fernando, o desafio agora é este: quer fazer o favor de ilustrar, com a sua habitual classe, o poema que postei dedicado ao Rúben? Depois de o ler, vai certamente sentir-se inspirado para a ilustração.

Já tive oportunidade de dizer aqui, e exactamente a si, Fernando, que adoro correntes e pontes de ligação entre as pessoas (disse-o, a propósito da tão polémica "carona" com abraços para o António Jorge, lembra-se?). Então, esta é mais uma oportunidade para erguermos nova ponte. O poema merece, o Rúben também e o Fernando Rites vai alinhar neste mimo, não vai? Trabalho de equipa é cá comigo.

Fico á espera.

Entretanto, segue para si o meu abraço amigo (sem "carona").

Às 0:06 em 24 outubro 2011, José Alexandre Areia L Basto disse...

Olá, Fernando. Bom o postal de Braga que postaste. Não o tenho, nem tampouco o conhecia. Sou comprador.

Um abraço

Em 11:22pm on outubro 22, 2011, Luisa Lamela Gomes dos Santos deu para Fernando Rites um presente...
Presente
Para selar a reconciliação e o perdão.
Às 23:06 em 20 outubro 2011, José Alexandre Areia L Basto disse...

Na que te meteste, Fernando. Tás tramado!

E eu vi. Tava lá e vi. Salto para testemunha de acusação. Espero que paguem bem..!

Um abraço

Às 0:52 em 20 outubro 2011, Luisa Lamela Gomes dos Santos disse...

Olá, Fernando.

Li o seu contributo para a discussão da questão PRESIDENTE/PRESIDENTA e respondo fora do CONSULTÓRIO, em comentário pessoal para si, porque vou desviar-me do assunto.

Fique o meu amigo a saber que segue aqui de Braga um forte puxão de orelhas! Das suas orelhas, claro! E apesar de o meu amigo ser advogado, não se safa da acusação que passo a fazer-lhe:

Então não é que se serviu da resposta à "minha" questão, tipo boleia, para mandar abraços ao António Jorge e nem sequer um para mim?! Levei a mal, muito a mal, e estou em crer que isto não fica assim!

Adoro elos de ligação entre as pessoas, adoro pontes que aproximam e cadeias que unem, e adoro dar oportunidade a que aconteçam, como foi esta da discussão no CONSULTÓRIO, na qual os meus dois amigos do Brasil participaram prontamente. Mas essa de os abraços irem só para o Toninho e eu ficar de fora não se perdoa!

Por isso, Sr. Dr. Fernando Rites, faça o favor de proceder à sua própria defesa, que eu quero ver como é que vai descalçar esta bota. O caso "tá" bicudo, não acha, Sr. Dr.?

Mesmo assim, como sou boa pessoa e tenho um coração de manteiga, deixo o meu abraço amigo a quem não me mandou nem um.

Nota: Isto é que vai uma treta! Espero idêntica resposta. Se possível, fundamentada no Código Civil. Melhor ainda, ilustrada.

Às 22:53 em 26 julho 2011, Carlos Manuel de Lima Barros disse...

Fernando:

Obrigadinho pelos parabéns.

A vida está correndo bem.

Jantei, no restaurante Água-Pé,  com a minha esposa e agora fugi à nortada de Esposende...

Um abraço Grande.

Carlinhos

Às 23:01 em 23 julho 2011, José Alexandre Areia L Basto disse...
Obrigado, Fernando. Um abraço
Às 10:58 em 25 junho 2011, José Alexandre Areia L Basto disse...
...A nós, dão-nos cortejos com lavradeiras cheias de saias, esmagadas por pesadas cestas que trazem à cabeça...
 
 
 

© 2020   Criado por José Alexandre Areia L Basto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço