ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

O encontro de todos os filhos ou rendidos ao Privilégio da Natureza

O cafezinho no Vermelhinho

Sempre se concretizou

Estavam os que vieram

Só não estava quem faltou

 

Uma mesa não chegou

Foram duas a juntar

A gente essa não era muita

Mas deu muito a conversar

 

Aconteceu o “quebra ossos”

A Luisinha essa, ficou inteira

Puseram-se conversas em dia

Em amena cavaqueira

 

Falou-se de filhos, sobrinhos e netos

De matemática e de debates

De receitas doces e suas formas

E todos os demais disparates

 

O serão passou tão rápido

Naquela tarde arrefecida

Fica o registo dessa tarde

Para não mais ser esquecida

 

Exibições: 280

Comentar

Você precisa ser um membro de ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO para adicionar comentários!

Entrar em ESPOSENDENSES - NA RIBEIRA OU NO MUNDO

Comentário de Carla xxxx sxxxxx xxxxx em 25 março 2012 às 21:47

Gente amiga, quero deixar aqui um esclarecimento, em especial ao arqto Alexandre, não fui que dei pelo tal do paraizo/paraiso, eu cá só apanhei a coisa a meio e pelo que me apercebi foi o próprio autor que fez o reparo. Compreendo e acho bem porque se fosse comigo ia logo atrás tentar emendar a coisa, contudo penso não ser necessário a palmatória. Este pessoal da Ribeira está com a corda toda, até uma letra serve para lançar "debate". Eutou curiosa para vêr o que se segue.   

Comentário de José Alexandre Areia L Basto em 25 março 2012 às 21:26

Bom, agora que a Carla já me pôs "pelas ruas da amargura", tenho de me defender. Felizmente, neste órgão de comunhão social há direito de resposta.

Já agora digam-me: vocês têm a possibilidade de editar os comentários que fazem? É que não sei mesmo. Eu posso e até posso editar os vossos (o que me permite, por exemplo, por um de vocês a insultar um outro membro, criar uma intriga, etc.).

O que aconteceu, foi que, no dia seguinte, mal vi que tinha escrito com um erro ortográfico, corrigi e pronto. Foi só isso.

Comentário de Carla xxxx sxxxxx xxxxx em 24 março 2012 às 13:50

Sr. AJorge batota´é o que o nosso povo mais faz: aldrabar, trapaçar, enganar...

 

Comentário de AntonioJorgeMotaCruz e MªArminda em 24 março 2012 às 0:57

Pessoal! Estou com preguiça de ir no dicionário: que quer dizer " batota " ?

Comentário de Luisa Lamela Gomes dos Santos em 24 março 2012 às 0:56

Batota no «paraiso»?!!! Não pode!!! Ai o bom comportamento!!!

Comentário de José Alexandre Areia L Basto em 24 março 2012 às 0:54

Confesso: fiz batota!

Comentário de Luisa Lamela Gomes dos Santos em 24 março 2012 às 0:52

Este RESCALDO DO CAFEZINHO NO VERMELHINHO "tá" a dar tanto que falar que qualquer dia marcamos outro CAFEZINHO NO VERMELHINHO e ainda andamos a falar deste!

 

Comentário de AntonioJorgeMotaCruz e MªArminda em 24 março 2012 às 0:48

Hum! Parece que o Z.A. não foi no Vermelhinho mas de vermelhinho; do tipo verde da região. ( risos )

Comentário de Luisa Lamela Gomes dos Santos em 24 março 2012 às 0:42

Desculpe lá, Z A, mas no seu primeiro comentário a palavra "paraiso" aparece correctamente escrita. Fui consultá-lo e lá está, direitinha. 

Comentário de José Alexandre Areia L Basto em 24 março 2012 às 0:23

Paraízo!! Ele há horas...

© 2021   Criado por José Alexandre Areia L Basto.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço